terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Portáteis feitos de Bambu


A Asus lançou este portátil cujo exterior é feito de bamboo. Este faz parte de uma nova aposta da marca na utilização de materiais sustentáveis na concepção dos seus produtos. Ainda não foram lançados na Europa, mas parece que está para breve.

in Lili´s Spot

sábado, 27 de dezembro de 2008

Nova vida para os sacos


Em Baseco, bairro nos subúrbios de Manila, nas Filipinas, um rapaz reúne sacos de plástico que foram recolhidos numa lixeira e depois lavados para serem vendidos.
Foto: John Javellana/Reuters

in Ecosfera Público

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Earth Hour 2009



Um bilião de pessoas em mil cidades é a meta da próxima edição da iniciativa «Earth Hour» (www.earthhour.org), que terá lugar no dia 28 de Março de 2009, às 20h30. Mais uma vez o objectivo é desligar as luzes durante uma hora, para diminuir as emissões de carbono e alertar as consciências para a necessidade de reduzir o consumo de energia tendo em vista um futuro mais sustentável.

Moscovo, Los Angeles, Las Vegas, Londres, Hong Kong, Sydney, Roma, Manila, Oslo, Cape Town, Varsóvia, Lisboa, Singapura, Istambul, Cidade do México, Toronto, Dubai e Copenhaga, são algumas das cidades de 62 países que já aderiram à campanha.

Desta vez os responsáveis do World Wild Fund, que dinamiza a iniciativa desde o seu nascimento em 2007 na Austrália, pretendem enviar uma mensagem de união aos lideres mundiais para a urgência de um plano global de combate às alterações climáticas, no ano em que deverá resultar um acordo pós-Quioto durante a Conferência da ONU marcada para o final de 2009 em Copenhaga.

in Compal Fresh Power

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

24 horas de tráfego aéreo

Concerto do Vidrão


Foi um concerto diferente, denominado Concerto do Vidrão, protagonizado por cerca de 60 elementos da Escola de Música do Orfeão de Leiria. O vidro reutilizado foi a base de um concerto diferente em Leiria. No palco, os sons saíram não de instrumentos tradicionais mas de improvisações com materiais recicláveis, numa iniciativa diferente que juntou a música à sensibilização ambiental.

in IOL Diário

2 biliões de toneladas de gelo


De acordo com os novos dados de satélite da NASA, a quantidade de gelo derretido desde 2003 na Gronelândia, na Antártida e no Alasca, cifra-se num número superior a 2 biliões de toneladas de gelo, com mais de metade deste valor a ter origem naquela que é considerada a maior ilha do mundo.

Actualmente o degelo da Gronelândia contribui com meio milímetro por ano para o aumento do nível médio dos oceanos, enquanto na década de 1990 era nulo. Só nos últimos cinco anos, o total do gelo derretido nas três regiões terá sido responsável pela subida de 1,5 centímetros no nível dos oceanos, afirmam os cientistas norte-americanos.

Números impressionantes...

in Compal Fresh Power

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Mercado de Natal Amigo da Terra


A 5ª edição do Mercado de Natal Amigo da Terra decorre de 12 a 17 de Dezembro na Praça da Liberdade, em Almada, com a presença de artesãos e instituições sociais para a promoção e venda de presentes de Natal mais solidários, originais e amigos do ambiente.

Artigos criados a partir de materiais reciclados, produtos de «comércio justo» vindos da América do Sul e da Ásia, produtos biológicos, brinquedos em tecido e madeira, calçado ecológico, cosmética natural, livros sobre temas ambientais, objectos movidos a energia solar e têxteis «orgânicos» são algumas das muitas sugestões.

Durante o mercado terão ainda lugar diversos ateliers para a criação de presentes a partir da reutilização de materiais, como trabalhos em bambu, velas, árvores, enfeites e decorações de Natal, encardernação, embalagens, bonecos de papel e de pano, brinquedos de madeira ou sabonetes artesanais.

Animações, música, experimentar um Segway ou um Kidglider, e conhecer o Energy Bus, que funciona a electricidade, são outras das ofertas da edição deste ano.

in Newsletter Compal Fresh Power

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Co2- será esta a solução?


Investigadores da Universidade da Columbia descobriram que as pedras de peridodite encontradas a 20 km sob a superfície terreste podem ser utilizadas para capturar grandes quantidades de CO2. Esta rocha que constitui a maior parte do manto terrestre vem ocasionalmente à superfície devido aos movimentos tectónicos, reagindo com gases atmosféricos e formando rochas de carbonato de cálcio e magnésio.

Uma possível solução será empurrar o Co2 para debaixo da superfície da Terra e deixar as rochas convertê-lo.

Estas rochas podem capturar 10000 a 100000 toneladas de carbono por ano e se a tecnologia melhorar, as mesmas rochas podem capturar 4 biliões de toneladas de carbono por ano.

in Hautenature.blogspot

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Desafio Eu não Uso Sacos de Plástico


Este é um desafio criado pela Nídia,criadora do blog Re.bag! que sensibiliza para a não utilização de sacos de plástico.Participem!

Dá-nos o teu contributo fotográfico e ganha um saco reutilizável.

Participa no "DESAFIO - Eu Não Uso Sacos de Plástico" e mostra-nos, com fotos de tua autoria, o porquê de não usares sacos de plástico, sejam imagens de atentados ao ambiente, sejam de situações do teu quotidiano com o teu saco reutilizável.

Podem contribuir com quantas fotos desejarem no grupo flickr criado para este efeito. A foto vencedora será a que tiver mais visitas que, subentende-se, será a mais apreciada pelos participantes deste desafio. A melhor foto será simbolicamente premiada com um saco reutilizável.

A ideia é sensibilizar as consciências para a redução na utilização de sacos de plástico devido ao grande impacto que estes têm no ambiente, uma vez que este demoram cerca de 200 anos a degradarem-se e mesmo podendo ser reciclados, a maior parte não o é e, igualmente, na economia, visto serem feitos a partir de petróleo.

Um ano para salvar o planeta

A comunidade internacional foi esta segunda-feira advertida, na abertura da conferência sobre alterações climáticas, em Poznan, oeste da Polónia, de que dispõe de um ano para se reunir e salvar o Planeta de um aquecimento fatal, escreve a Lusa.

No encontro foi lançado um apelo para que seja concluído, no fim de 2009, em Copenhaga, um acordo global ambicioso no intuito de travar as alterações climáticas, apesar das dificuldades agravadas pela crise financeira.

Perante 9.000 delegados, cerca de 185 países reunidos a partir de hoje, e até 12 Dezembro, para a XIV Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, o presidente dos trabalhos e anfitrião do encontro, o ministro do Ambiente polaco, Maciej Nowicki, considerou que «a humanidade, através dos seu comportamento, já levou o sistema do Planeta ao seu limite».

«Continuar assim provocaria ameaças de uma intensidade nunca vista: enormes secas e inundações, ciclones devastadores, pandemias de doenças tropicais (...) e mesmo conflitos armados e migrações sem precedentes», afirmou, aconselhando os negociadores a não «cederem aos obscuros interesses privados (quando) devemos modificar o perigoso rumo que a humanidade tomou».

in IOL Diário

sábado, 22 de novembro de 2008

Anúncio amigo do ambiente em Times Square



Quando se pensa em locais amigos do ambiente, Times Square em Nova Iorque não é dos primeiros que sítios que vêm à cabeça.
Mas alguns passos podem ser dados para melhorar a situação. Foi o que fez a Ricoh, o gigante japonês de equipamentos de escritório. O novo "billboard" da marca em Times Square funciona exclusivamente a energia solar e eólica (com 64 painéis solares e 16 turbinas), sem sequer ter um gerador de emergência. Ou seja, se não houver sol nem vento o anúncio acaba por apagar. Isto não preocupa os responsáveis da Ricoh, que acham que até pode dar boa publicidade à marca, o que só demonstra que a percepção dos consumidores face às questões ambientais está a mudar.

in Terramater Blog

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

A cidade de Ota (Japão)


A cidade de Ota fica a 80 quilómetros de Tóquio e tornou-se testemunho da aposta do Japão, país parco em recursos energéticos, na energia solar.

Foto: Yuriko Nakao/Reuters


in Ecosfera Público

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Áustria converte central nuclear em central para produção de energia solar


A única central nuclear austríaca, em Zwentendorf, a 50 quilómetros de Viena, nunca chegou a funcionar e está abandonada há 30 anos, desde que o povo austríaco rejeitou o nuclear no referendo de 5 de Novembro de 1978. Agora prepara-se para ser convertida em unidade para produção de energia solar.

A central de Zwentendorf foi construída de 1970 a 1978, com um custo de 380 milhões de euros, e era para ser a primeira de seis centrais nucleares na Áustria.

Em 1999, o destino da central de afastou-se definitivamente do nuclear, quando os austríacos inscreveram a renúncia à energia nuclear na sua Constituição, salienta hoje um artigo publicado no “Le Monde”.

A central, cuja licença para produção de energia continua válida, foi comprada em 2005 pelo EVN. Dentro de meses, serão instalados painéis solares na fachada de betão da central, no seu telhado e em parte dos 14 hectares de terrenos adjacentes. No entanto, a produção de energia solar será modesta: com um máximo de três megawatts, a central fornecerá energia para mil habitações.

A longo prazo, a EVN pretende instalar naquele local uma central a biomassa.

A Áustria tem de reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa em 13 por cento em relação a 1990 até 2012, no âmbito do Protocolo de Quioto.

in Ecosfera Público

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Táxi solar


O chamado “táxi solar”, veículo de dois lugares com painéis fotovoltaicos, está prestes a terminar uma volta ao mundo histórica, uma iniciativa destinada a demonstrar a fiabilidade desta tecnologia limpa.

O “táxi solar” é a primeira viatura a percorrer o mundo utilizando apenas energia solar.

Louis Palmer, quem concebeu o projecto, partiu da Suíça a 3 de Julho do ano passado e já percorreu mais de 47 mil quilómetros, atravessando a Europa, Ásia, Austrália, Nova Zelândia e América do Norte.

“Não paguei um cêntimo por gasolina”, salientou Palmer. Além disso, não emitiu um grama de dióxido de carbono. “Desde a partida só perdemos dez dias para fazer uma reparação”, explicou.

O veículo foi construído por técnicos de quatro escolas de engenharia na Suíça, é alimentado a cem por cento por energia solar produzida através dos seus painéis solares - instalados num atrelado de cinco metros de comprimento - ou por electricidade para recarregar as baterias. Neste segundo caso, o equivalente da energia usada é produzido por painéis solares instalados no telhado da Swisscom, perto de Berna, para tornar a operação neutra em emissões. O veículo tem uma autonomia de 400 quilómetros, a uma velocidade de 90 quilómetros/hora.

“Não estou dependente da meteorologia. Pode chover vários dias a fio”, garantiu Palmer.

Uma especificidade do veículo é o seu volante que se desloca na horizontal, o que permite que também o passageiro possa conduzir.

Palmer visitou hoje vários construtores automóveis, com a Peugeot, Renault e Dassault. “Se uma grande marca quiser a ideia, estaremos prontos”, garantiu.

in Ecosfera Público


domingo, 26 de outubro de 2008

Energy Seed



Apesar da tendência actual dos aparelhos electrónicos ser a adopção de pilhas recarregáveis, aqueles que ainda utilizam pilhas normais constituem um grave problema ambiental.
Sungwoo Park e Sunhee Kim desenharam a Energy Seed, uma forma de iluminar que apela à reciclagem de pilhas. A lâmpada de rua é alimentada pela energia residual das pilhas gastas, estabelecendo um contacto visual imediato com o acto de reciclar. Simplesmente depositam-se as pilhas já gastas no compartimento de armazenagem e a sua energia ilumina a aureola LED.

As pilhas descartáveis representam um grave problema ambiental com sérias repercussões quando deixadas no lixo normal. A sua composição inclui metais pesados como o mercúrio, chumbo, cádmio e níquel que podem contaminar a terra.

in Inhabitat

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

O templo de todas as garrafas


O tempo budista Wat Pa Maha Chedi Kaew, na província tailandesa de Sisaket (600 quilómetros a Norte de Banguecoque), descobriu uma maneira ecológica de se descartar das garrafas de vidro usadas: utiliza-as para construir tudo, desde um crematório às casas-de-banho. Por isso é conhecido por "Wat Lan Kuad" ou "Templo de um Milhão de Garrafas".

Foto: Chaiwat Subprasom/Reuters
in Ecosfera Público

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

terça-feira, 21 de outubro de 2008

25 Eco-Chic Ideas for your home


No site Whole Living podem-se encontrar 25 dicas dadas pelo guru Danny Seo, autor do livro Simply Green book series que mostra como criar items únicos de coisas que à partida pensaríamos deitar para o lixo .

domingo, 19 de outubro de 2008

Eco Cozinha


Criada em colaboração com a marca italiana de cozinha venta Cucine e desenhada por Nilay Shah (Índia). O verde é o conceito principal da cozinha, tendo como objectivo promover um estilo de vida ecológico e são. Composta por móveis de madeira e plástico biodegradáveis que podem ser utilizados para cortar, secar, conservar e servir os produtos.
A filosofia do desenho consiste em dar um forte ênfase ao design verde que se complementa através de reduzir, reutilizar, reciclar e repensar. Simulando o ambiente de um mercado de hortaliças da Índia, unindo cozinha e lojas, o que incita a consumir mais produtos naturais. Pretende também dissuadir o uso do frigorífico, uma vez que é uma cozinha desenhada para os usuários comprarem e armazenarem apenas o que necessitam e também o mínimo de quantidades, promovendo o uso de alimentos ecológicos e reduzir o desperdício.

in ObjectbIS

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Conferência Gulbenkian


Um dos maiores especialistas mundiais em alterações climáticas, o alemão Hans Joachim Schellnhuber, vai estar em Lisboa, na Fundação Calouste Gulbenkiam, para uma conferência intitulada "Alterações Climáticas - Riscos e Respostas", no dia 16 de Outubro, às 18h00, nas salas 1 e 2.

Schellnhuber é professor, conselheiro de várias instituições europeias, detentor de diversas condecorações, como o Prémio Alemão do Ambiente, em 2007, e actualmente é director do importante Instituto para a Pesquisa do Impacto Climático de Potsdam (PIK).

A vinda deste especialista alemão é mais um evento integrado no ciclo de conferências "Enfrentando a Crise Global do Ambiente" do Programa Gulbenkian Ambiente, criado em 2007 e que pretende lançar novas luzes sobre os problemas actuais, em torno de três grandes eixos (Saúde, Inovação e Cidadania), com a realização de colóquios, conferências e seminários de formação, e ainda apoiar projectos de investigação e conceder bolsas.

in Newsletter Compal Fresh Power

Carro eléctrico está em fase de homologação


Está em fase de homologação o primeiro carro totalmente eléctrico que, até ao fim do ano, vai andar nas estradas portuguesas.

O importador promete um gasto de 1 euro de electricidade, numa viagem de 150 quilómetros.
Aparentemente é um carro perfeito: é pequeno,tem pouca manutenção, tem óptimos consumos e o preço é em conta...
Eu quero um destes!

Vejam o vídeo em
RTP N

domingo, 12 de outubro de 2008

Projecto Terra-à-Terra


O Terra-à-Terra é um projecto que visa promover a redução dos resíduos orgânicos ao nível das habitações da área de intervenção da Lipor.

Os Municípios associados da Lipor contribuem com mais de 500.000ton/ano de resíduos sólidos urbanos que precisam de recolha, transporte, tratamento e deposição. Todo este processo tem custos económicos e ambientais consideráveis.

Cerca de 40% dos resíduos produzidos são resíduos orgânicos, que podem em parte ser valorizados através da compostagem caseira, facilmente praticada nas habitações, tendo igualmente como benefícios o exercício físico, o contacto com a natureza, a melhoria dos solos e claro, um ambiente melhor.
Estima-se que o processo de compostagem caseira permite uma redução em mais de 300Kg/ano por compostor.

Com este projecto pretende-se fomentar na área de intervenção da Lipor a prevenção dos resíduos orgânicos recolhidos e tratados de forma centralizada, reduzindo assim, o impacte ambiental associado ao processo e melhorando a qualidade de vida da população afectada.

Para aderir ao projecto e receber gratuitamente um compostor, os interessados deverão preencher a ficha de inscrição, ter idade superior a 18 anos e residir em habitação permanente com jardim na área de intervenção do Projecto. Após frequentar gratuitamente uma Acção de Compostagem de 3 horas, receberão um compostor.

O projecto é dinamizado pela Lipor em parceria com os seus Municípios Associados e não tem custos para os participantes.

Mais informações em: A Horta da Formiga

sábado, 11 de outubro de 2008

Eco-Crimes


Amanhã, dia 12 pelas 21:06h, passarão na RTP2 três documentários sobre os mais variados atentados ecológicos que põem em risco a vida do planeta. Cada episódio alerta para um determinado “eco-crime” e as suas nefastas consequências para a humanidade.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Peixes mortos em Cáceres


Nos últimos dias têm aparecido milhares de peixes mortos no rio Tejo em Cáceres , perto da central nuclear de Almaraz. Os peritos asseguram que este fenómeno passou-se em vários rios da região anteriormente.A Delegada do Governo da Extremadura,Carmen Pereira, teve que aparecer face à insistência dos meios de comunicação e afirmou que as análises realizadas nas águas da zona afectada descartam a existência de qualquer tipo de despejo tóxico nas mesmas.Os ecologistas da Extremadura nao se mostraram muito convencidos com as declarações de Carmen,uma vez que afirmam que o aparecimento dos peixes mortos é um problema que já vem de longe e deve-se aos processos de refrigeração da central nuclear.
Pessoalmente considero que as centrais nucleares são bastante perigosas não só pelos resíduos que produzem,mas também pelos acidentes que podem acontecer.Não esqueçamos Chernobyl...

in ABC.es

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Carris apresenta serviço Mob Carsharing

O serviço, intitulado Mob Carsharing, cujo acesso é feito através de inscrição no Clube Carsharing mediante o pagamento de uma jóia, permite uma poupança até 4.000 euros por ano a quem percorra menos de 15 mil quilómetros e disponibiliza inicialmente dez veículos ligeiros, dois dos quais híbridos.

A reserva dos veículos poderá ser efectuada 24h por dia, através da internet (www.mobcarsharing.pt) ou através de um número telefónico. Após a reserva, o utilizador deve dirigir-se ao parque escolhido, colocar o cartão Lisboa Viva junto ao campo de leitura de cartões e o veículo ficará desbloqueado em segundos e pronto para iniciar a viagem.

As viaturas são disponibilizadas no Cais do Sodré (uma), Rua Alexandre Herculano (duas), Parque das Nações (duas), Campo de Ourique (uma), Saldanha (duas) e Campo Pequeno (duas).

O Mob Carsharing destina-se às pessoas e às empresas que estejam receptivas a uma forma inovadora e mais sustentável de mobilidade urbana, refere a Carris.

Para as empresas, foi criado o Mob Carsharing Corporate, especializada na solução simples e funcional para a gestão da frota empresarial, cuja primeira empresa aderente é a Galp.

O conceito de carsharing é um conceito já utilizado em várias cidades da Europa e do mundo, havendo estudos que permitam concluir que cada veículo de carsharing permite substituir entre quatro e dez viaturas particulares.

in Sol

Dica Carbono Verde


Esta semana é lançada a pela primeira vez a “Dica Carbono Verde”. Esta trata-se de uma iniciativa que visa divulgar conselhos práticos, de modo a reduzir as emissões de GEE. Todas as segundas-feiras poderá ver no site a “Dica Carbono Verde” da semana.

Através da “Dica Carbono Verde” é possível interiorizar comportamentos ecologicamente mais responsáveis e consciencializar as empresas e a sociedade em geral para o problema do aquecimento global.
O aquecimento global é um fenómeno climático de larga extensão, que se deve ao aumento de concentração de poluentes na atmosfera, cujas consequências serão dramáticas se a situação não for revertida.

A "Dica Carbono Verde" pretende mostrar como cada um de nós pode contribuir, no dia-a-dia, para minimizar este problema.


in MKTONLINE.NET

terça-feira, 30 de setembro de 2008

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

22 de Setembro: Dia do Equinócio de Outono e Dia Europeu sem Carros


Hoje celebra-se uma nova estação - o Outono e também o dia Europeu sem carros.
Pelo que pude ver no telejornal, poucas foram as pessoas que deixaram o carro em casa. Vale a pena reflectir o porquê dos portugueses não largarem o mau vício do carro.
Claro que inevitavelmente o conforto e a comodidade estão no topo da lista. Mas também a falta de ciclovias e a pouca adequação dos transportes públicos às necessidades dos utentes contribuem para o automóvel continuar a ser o transporte de eleição. Claro que já vão existindo algumas pessoas habilidosas que transformam o seu carro ou mota num transporte mais ecológico, utilizando combustíveis como a electricidade ou outros menos convencionais como banha de porco,entre outros,claro.Mas para o mais comum dos mortais esta não é uma opção simples e barata.

No entanto, as pessoas também ainda não estão educadas para optarem por meios de transporte alternativos. Fala-se em crise,mas deixar o carro de lado para poupar gasolina ainda não é uma opção da maioria.
Admiro os países como Holanda e Dinamarca em que todos andam de bicicleta,faça chuva ou faça sol.Tem só vantagens: é barato e faz-se exercício! Poupa-se no combustível, na manutenção do carro e na mensalidade do ginásio!
Como diria uma rapariga que vi numa reportagem da SIC a propósito do uso da bicicleta: "Não existe tempo ideal para andar de bicicleta, mas sim guarda-roupa ideal".
Temos de pensar no planeta que as gerações futuras irão encontrar se continuarmos a ser tão egoístas!
Aproveito para destacar a reportagem de hoje do Terra Alerta (SIC) que mostrava diferentes pessoas em Lisboa que utilizavam formas de transporte alternativas.

Quanto ao dia do Equinócio de Outono, destaco a inciativa do ENO Tree Planting Day que reúne as actividades de plantação de árvores de grupos ou entidades em todo o mundo. Visitem ENO Tree Planting Day . Eu estarei lá!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Afinal o verde é sexy e rentável!!


Com a escalada do valor dos resíduos recicláveis, é melhor pensar duas vezes sobre o que deitou para o caixote do lixo. À medida que as cotações no mercado de bens sobem, incluindo do plástico e do metal, os empresários estão a aperceber-se de que ao aproveitarem material do lixo deixa de haver tanta necessidade de comprar matérias-primas.

No espaço de dois anos, o valor do plástico reciclado no mercado global disparoude 75 para 313,5 euros por tonelada. E os metais reciclados saltaram de um valor de 125 para 250 euros.

O aumento do preço dos resíduos reciclados, especialmente do plástico, está directamente ligado à escalada dos preços do petróleo e dos combustíveis. Para produzir petróleo são necessários necessários polímeros especiais que são também usados na produção de plástico.
Deste modo, quanto mais alto o preço do petróleo, mais elevado o preço do plástico. Isto explica porque estão agora as empresas a voltar-se para os resíduos reciclados: são, tendencialmente, a opção mais barata.

“Os resíduos reciclados tornaram-se num dos bens mais valiosos e lucrativos
do mercado”, diz Philip Mossop, director da Intelligent Waste Management Solutions, uma empresa britânica especializada na gestão de resíduos.
O preço elevado do lixo está a obrigar um cada vez maior número de empresas a reparar no valor dos resíduos reciclados. E as principais cadeias internacionais já estão a recolher os resíduos recicláveis das suas lojas e a vendê-los, tornando-os numa enorme fonte paralela de rendimentos para as empresas.

in Jornal Metro (8 de Setembro de 2008)

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Projecto português vai plantar 400 milhões de árvores


O projecto «Floresta Unida», desenvolvido por técnicos florestais portugueses, vai lançar um programa de plantação de 400 milhões de árvores até 2030, em Portugal e no estrangeiro, disse à Lusa o coordenador David Lopes.

Trata-se «do maior projecto de reflorestação do mundo envolvendo a gestão e protecção das espécies durante 30 anos».

«Até hoje, plantavam-se árvores por plantar. Nós queremos que as empresas que apoiam o programa assegurem também a sua gestão e protecção por um período de 30 anos», frisou David Lopes. O objectivo, explicou, «é que 60 a 80 por cento das espécies plantadas tenham acompanhamento e protecção durante aqueles anos».

Só para Portugal, está prevista a plantação de 100 milhões de árvores, enquanto as restantes serão distribuídas por Chile, Espanha, Itália, Grécia e Moçambique, países que aderiram ao programa o «Amanhã será sempre verde».

As espécies serão plantadas em áreas que foram atingidas por incêndios florestais, pragas, doenças, ou sofreram problemas de erosão e outros que atingem todo o património florestal mundial.

in IOL Diário

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Maravilhas da natureza



Depois das Sete Novas Maravilhas do Mundo e das Sete Maravilhas de Portugal, é a vez da natureza eleger as suas paisagens mais bonitas. Até dia 31 de Dezembro de 2008 ainda pode votar.

A lista de candidatos às «maravilhas da natureza» é extensa e tem mais de 70 opções. Infelizmente, nenhuma se situa em Portugal, mas pode sugerir aos organizadores do evento uma localização em terras lusas.

Vote na sua eleita e faça sugestões

in IOL Diário

Calcule o impacto das suas viagens pela Europa


No site EcoPassenger pode calcular o impacto ambiental das suas viagens através da Europa. Esta ferramenta compara a energia consumida e as emissões de dióxido de carbono de aviões, automóveis e comboios.

Ver calculadora em: http://www.ecopassenger.org

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Aquecimento global aumenta riscos de pedras nos rins


As alterações climáticas,com o consequente aumento da temperatura ambiente, podem vir a provocar um crescimento, de até 30%, de casos de cálculo renal. De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas americanos, este problema será causado pela intensificação da desidratação, um dos principais factores de risco para o desenvolvimento de pedras nos rins.
O cálculo renal ou nefroltíase é uma doença comum, caracterizada por cristais formados por minerais dissolvidos na urina,que podem ser causados por problemas ambientais ou pelo metabolismo.


in Revista Boa Forma (Setembro 2008)

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Ideia luminosa!!


O povo diz que a necessidade aguça o engenho e este vídeo prova este ditado!

É curioso ver como ideias destas surgem a partir de pessoas comuns!

Save Miguel

terça-feira, 19 de agosto de 2008

A energia da Dinamarca


Filas de painéis solares erguem-se numa zona de pastagem perto de Norby, na ilha dinamarquesa de Samso. Enquanto a Europa discute a racionalização dos combustíveis, os habitantes desta ilha já têm muito trabalho feito para se tornarem auto-suficientes, com a ajuda das energias renováveis.
Foto: Bob Strong/Reuters


in Ecosfera Público

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Glaciares da Venezuela podem desaparecer em cinco anos


Os glaciares tropicais da Venezuela podem desaparecer em menos de cinco anos, devido ao aquecimento global. Segundo os cientistas, o glaciar mais afectado situa-se no Monte Bolívar, o mais alto do país, com cerca de 5 mil metros acima do nível do mar, noticia o site Antena 3 notícias. Devido às mudanças climáticas, o glaciar sofreu, nos últimos 30 anos, uma redução na ordem dos 70%. Os especialistas asseguram que se a emissão de gases de efeito de estufa e a desflorestação continuarem, os glaciares têm os dias contados.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Lixo orgânico vai ser recolhido e reciclado


Os restos de comida das casas dos portugueses vai passar a ser recolhido e reciclado. O lixo orgânico vai depois ser sujeito a tratamento e transformado num composto de fertilizante agrícola ou florestal e em revestimentos de estradas.

O Governo está a ponderar a melhor solução para recolher o lixo junto das famílias, tratá-lo e voltar a aproveitá-lo.

Está previsto que a primeira etapa apenas englobe os grandes produtores (cantinas, hotéis e restaurantes), o que já está em vigor na região de Lisboa e Porto, mas deverá ser alargado. «Chegaremos a um momento em que terão de ser recolhidos porta-a-porta em casa dos portugueses», sustenta Gonçalves Henriques, director da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Os restos de comida compõem 30 por cento do lixo dos portugueses e a opção que está a ser ponderada tem o aval total da Quercus.

in IOL Diário

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Gosto da teoria do arrefecimento global

Eco-Caixas Jumbo

Os hipermercados Jumbo receberam recentemente as ECO-Caixas e uma campanha de sensibilização, que tem como objectivo alertar os consumidores para a redução do impacto ambiental, provocado pelos sacos de plástico.

No âmbito do Dia Mundial do Ambiente,a acção do Grupo Auchan pretendeu reduzir em 20% a quantidade de sacos entregue aos clientes.

As ECO-Caixas são caixas especiais, onde o cliente deve utilizar os seus próprios sacos, trazidos de casa. No entanto, neste local estão disponíveis também sacos oxi-biodegradáveis (saco cliente e saco ECO), habitualmente já entregues em todas as lojas Auchan, e sacos reutilizáveis (saco verde e saco alcofa).

Os princípios da gestão do consumo de sacos prendem-se com a redução do número de sacos entregues, pela formação dos operadores de caixa, por sensibilizar o cliente para a reutilização e, por fim, pela utilização de sacos mais ecológicos.

in Diário Digital

sábado, 26 de julho de 2008

Reciclagem de Óleos Alimentares Usados para a AMI


O óleo alimentar que não serve para si pode ainda ajudar muita gente. Por isso é importante que pense bem antes de o deitar fora. Até hoje, o principal destino dos óleos usados em Portugal tem sido o despejo na rede de esgotos e este é um dos maiores erros que pode cometer.

Porquê?
Porque, quando lançados nas redes de drenagem de águas residuais, os óleos poluem e obstruem os filtros existentes nas ETAR’s, tornando-se assim um grande obstáculo ao seu bom funcionamento.

Simples gestos fazem a diferença
Ao aderir ao projecto de Recolha de Óleos Alimentares Usados não só evita a poluição da água como está a transformar o óleo em Biodiesel, uma fonte renovável de energia que diminui as emissões de CO2. Além disso, cada litro de óleo será transformado num donativo para ajudar a AMI na luta contra a exclusão social em Portugal.
Os restaurantes ou entidades que pretendam participar deverão utilizar o número de telefone 800 299 300 (chamada gratuita).


Mais informações em AMI

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Ecoprodutos

Conheci recentemente um site sobre produtos ecológicos- Ecoprodutos- que tem produtos como loções para corpo,produtos para bebé, produtos para a casa, detergentes, sacos e malas.

Os produtos ecologicamente responsáveis, apresentam menor risco à saúde humana e menor impacto possível ao meio ambiente quando comparados a outros produtos com a mesma finalidade.
Os produtos ecológicos criam um ambiente mais saudável, para pessoas que sofram de alergias, asma e sensibilidade a produtos químicos, também pode fornecer algum alívio para alguns problemas da pele mais comuns tais como eczema, dermatites.

Para mais informações visitem: Ecoprodutos

Oleões Oeiras

quinta-feira, 17 de julho de 2008

domingo, 13 de julho de 2008

Tesouros do Mar Vermelho


Uma turista nada no Mar Vermelho, perto de Sharm El Sheikh. Este é um dos locais mais populadores do mundo para mergulho.

Foto: Goran Tomasevic/Reuters
in Ecosfera Público

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Quercus: carros eléctricos estão isentos de imposto automóvel, ao contrário do que disse Sócrates

A Quercus exigiu hoje esclarecimentos ao Governo sobre o pagamento de imposto automóvel nos carros eléctricos, dado que a lei já isenta estes veículos, ao contrário do que diz ter sido a ideia passada pelo primeiro-ministro na cerimónia de assinatura do memorando de entendimento entre o Estado e a Renault-Nissan para a comercialização de um veículo com essas características em Portugal a partir de 2011.

Não há quem entenda os nossos governantes...

Sócrates: automóveis eléctricos irão pagar apenas 30 por cento do imposto automóvel


O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje que o Governo está a estudar um modelo fiscal para permitir que os futuros carros eléctricos, sem emissões poluentes, possam pagar 30 por cento do actual imposto automóvel.

O anúncio de Sócrates foi feito na cerimónia de assinatura de um memorando entre o Governo e a Renault-Nissan para a comercialização em Portugal de um veículo eléctrico a partir de 2011.

"Se um carro eléctrico já existisse actualmente, apenas pagaria 30 por cento do imposto automóvel, já que este imposto tem em 70 por cento uma componente ambiental. O Governo está disponível para criar um quadro fiscal ainda mais atraente", disse.
Além de vantagens ao nível do preço, o chefe do Governo declarou que caberá ao executivo criar uma rede de infra-estruturas que permita ao consumidor abastecer sem dificuldade o seu carro eléctrico.
"Penso que em pouco tempo seremos capazes de criar essas infra-estruturas para carregar ou substituir a bateria do carro eléctrico", disse. Há várias empresas portugueses que já terão sido contactadas e que podem contribuir para acelerar a introdução de veículos eléctricos em Portugal. Desde logo, a eléctrica EDP, a petrolífera Galp, que possui centenas de postos de abastecimento de combustíveis espalhados pelo país, a empresa de equipamentos eléctricos e electrónicos Efacec, a Martifer, instituições financeiras e redes de supermercados da Sonae e Jerónimo Martins.
As negociações entre o Governo e a Renault-Nissan arrancaram em Maio e com este protocolo o objectivo será promover a mobilidade com zero emissões no país.

in Ecosfera Público

quarta-feira, 9 de julho de 2008

sábado, 5 de julho de 2008

Fabricar LCD polui mais do que o carvão


Um relatório prova que um químico utilizado para produzir televisores LCD polui mais do que fábricas alimentadas a carvão. Um gás utilizado para produzir semicondutores, painéis LCD e diamantes sintéticos tem efeitos muito nefastos para o ambiente. A produção deste químico deve chegar aos oito mil toneladas em 2009, avisa um dos autores deste estudo. Embora este gás não esteja referenciado no Protocolo de Quioto, o seu impacto no aquecimento global pode ser 17 mil vezes mais forte do que o do dióxido de carbono. Na elaboração do Protocolo, houve uma série de gases que não foram contemplados pois não são produzidos em quantidades significativas. Prevê-se que a população comece a adoptar em massa os televisores LCD, frequentemente publicitados como “amigos do ambiente” pois consomem menos.

in Exame Informática

sexta-feira, 4 de julho de 2008

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Ajudem a Sónia


Este post foge um pouco à temática do ambiente. Mas como é uma causa que me é querida vou divulgá-la aqui.


A Sónia é uma amiga muito querida para mim.É uma pessoa muito simpática, bem-disposta e uma das melhores pessoas que conheço.
Também é das pessoas que eu conheço a mais agarrada à vida, ela adora viver e aproveita-a ao máximo dentro das limitações de saúde que já há algum tempo tem.
Infelizmente, e porque a vida não é justa, ela encontra-se muito doente.

Resumindo o historial médico da Sónia:em 1999, com 16 anos, foi-lhe diagnosticado um SINOVIOSARCOMA BIFÁSICO na braço esquerdo que foi imediatamento tratado por via cirúrgica e posteriormente estabilizado com quimio e radioterapia. Durante quatro anos não foi detectada qualquer manifestação do mesmo, cenário que mudou em Setembro de 2003, tendo sido novamente operada e tudo parecia resolvido quando em Novembro de 2005 surgiu nova manifestação. Passou um período de dois anos a tentar, por via de tratamentos alternativos, tratar a doença mas sem sucesso. Em Junho de 2007 foi detectada nova tumefacção, agora na zona das costas, e decidiu sujeitar-se novamente a tratamentos de quimio e radioterapia, que até hoje se mostraram ineficazes na resolução definitiva das tumefacções.

Existe uma esperança na Clínica Universitária de Navarra cuja reputação é conhecida por todo o mundo e tem tido um elevado sucesso no tratamento de doenças do foro oncológico. Após três cirurgias, vários tratamentos de quimio e radioterapia, em quatro instituições de saúde de referência em Portugal ela e família encontram-se agora num impasse, é talvez a única solução que lhe resta.
Para tal a família precisa de ajuda financeira, uma vez que a clínica é privada e a família já tem muitas despesas.
Como tal, a família e amigos estão neste momento a fazer um peditório em Castelo Branco (cidade natal) e outras para quem quiser ajudar a Sónia.
Deixo aqui o apelo a quem quiser contribuir para esta causa.

NIB: 0036 0036 99100511587 44
IBAN: PT50 0036 0036 99100511587 44
BIC/SWIFT: MPIOPTPL

Contactos
Telemóvel:
  • Ângela Martins (Mãe): 918703768
  • Susana Martins (Irmã): 965140101
  • Alexandre Magalhães (Namorado): 918686372

Morada:

Susana Martins
Av. Henrique Galvão 51 2º Esq.
2830-308 Barreiro

Certificação energética já é obrigatória para todos os edifícios novos


Todos os edifícios novos, independentemente da área ou fim, são a partir de ontem obrigados a uma certificação de desempenho energético e a medidas de redução do consumo de energia como colectores solares para aquecer as águas.

A segunda fase do Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) entrou em vigor a 1 de Julho, obrigando a que os pedidos de licenciamento de edifícios novos tenham o certificado energético.

A agência para a energia (ADENE), entidade gestora do SCE, estima que até ao final deste ano tenham sido certificados "cerca de 40 mil edifícios de serviços e de habitação".

Até agora a certificação era exigida apenas a edifícios novos com mais de mil metros quadrados de área construída, mas a segunda fase do SCE alargou a certificação a todos os edifícios novos.

Os certificados contêm informação sobre as necessidades energéticas do edifício numa utilização normal e também as suas características construtivas, factores que determinam a sua maior ou menor eficiência energética.

O mesmo documento integrará ainda propostas sobre medidas de melhoria do desempenho energético e da qualidade do ar interior.

in Ecosfera Público

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Como aproveitar a água das paredes?


Um projecto que consegue aproveitar a água das paredes foi o vencedor do III Encontro Nacional Fedit de Centros Tecnológicos, que terminou no passado dia 20 de Junho em Espanha, escreve o 20 Minutos.

Intitulado «Como aproveitar a água das paredes», o projecto consiste num modo de aproveitar a água das fachadas dos edifícios, permitindo que as populações das cidades sejam abastecidas.

Com um material de pedra específico e mediante um sistema de canalização nas fachadas, a água iria passar por um processo de purificação no telhado, através de uma desentoxicação, e ficaria depois disponível para tarefas domésticas.

in IOL Diário

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Sun Jar



Um jarro que armazena a luz solar durante o dia para brilhar à noite!
Mais informações em SUCK UK -Sun Jar

terça-feira, 24 de junho de 2008

Descoberta fantástica


Cientistas em Sillicon Valley descobriram insectos que comem lixo e excretam petróleo. Estes insectos são muito pequenos e foram modificados geneticamente para se alimentarem de desperdícios agrícolas e excretarem "petróleo renovável".

Restante notícia aqui

O (enorme) poder dos consumidores


Carrotmob Makes It Rain from carrotmob on Vimeo.

sábado, 21 de junho de 2008

WWF Matches

Portugal passou à final da competição de Filmes em Cannes, como sempre a mais disputada do festival. Os resultados colocam a Ogilvy como a única agência portuguesa a ter um trabalho seleccionado para disputar a final. «Matches», um filme dedicado à conservação da natureza, criado pela equipa da Ogilvy para a WWF. A Ozono Filmes foi a produtora e Marina Simões a realizadora.
Aqui fica o filme que alerta para a problemática dos incêndios.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Mobilário amigo do ambiente


A empresa de mobiliário londrina, Pli Design, está a reciclar jogos de computador/consolas para criar mobiliário “amigo do ambiente”. Na sua peça mais recente, a cadeira “Reee”, a empresa utilizou caixas de consolas recicladas para criar componentes conexos para o assento e o encosto.

Desenhada e produzida no Reino Unido, a “Reee chair” compete com as cadeiras de plástico em preço e qualidade e apela à reciclagem de uma forma espirituosa. O London Manufacturing Advisory Service (MAS) esteve envolvido em todo o seu desenvolvimento, desde a definição do conceito até ao lançamento no mercado. Ajudou a Pli Design a identificar o método de fabrico mais adequado para combinar a diversidade de plásticos reciclados que estavam a usar, aconselhou a empresa sobre os benefícios sustentáveis das várias opções de design que tinha considerado, e assistiu-a no processo de criação da identidade visual da cadeira.

A Pli Design está também a criar mobiliário sustentável e acessível de alta qualidade e produtos “amigos do ambiente” em palha de trigo e bambu, que podem ser desfeitos no final das suas vidas úteis para reciclagem. “Queremos usar os materiais sustentáveis e métodos de produção mais recentes em criações contemporâneas – procuramos sempre explorar novos materiais e técnicas de produção”, afirma Christopher Pett, director geral da empresa.

in Daily Moda Lisboa