segunda-feira, 3 de agosto de 2009

O post da revolta

Estou cansada do meu país. Estou cansada de remar contra a maré. É desgastante querer melhorar o meu país, não só em termos ambientais como em outras questões.
Todos os dias deparo-me com esta mentalidade pequena que nos caracteriza:

  • Desrespeito por parte das entidades patronais e Estado por quem trabalha
  • Promoção e valorização de quem não trabalha
  • Horizontes reduzidos
  • Chico-espertismo
  • Falta de respeito e de valores a todos os níveis
Questionei-me durante muito tempo se deveria ficar no meu país e tentar melhorá-lo, afinal de contas se não houver ninguém que queira mudar ninguém vai mudar. No entanto, penso que não vale a pena. Tenho de fazer tantos esforços para atingir os meus objectivos que penso que não vale a pena.
Gostaria de fazer uma pós-graduação em Eco Turismo de forma a poder abrir uma empresa nesta área. Custa mais de 3000€.Com o nível salarial actual, como posso pagar as minhas despesas e ainda pagar uma pós-graduação? E eu já nem falo em todo o processo e custos inerentes ao processo de abertura de uma empresa...
Por estes motivos e muitos mais se houve falar de fuga de cérebros... As pessoas que têm capacidades vão estudar e trabalhar em sítios que lhes ofereçam oportunidades que os realizem pessoal e monetariamente.
Eu pessoalmente vou tentar obter uma bolsa para poder estudar e/ou investigar na área do Marketing Ambiental.
Realço que gosto do meu país,até porque é um país cheio de potencialidades.Tem tudo para ser um país rico, bem-sucedido e onde as pessoas poderiam ser muito felizes.
Apesar disso, quem nos governa não dá o exemplo. Não se analisa e investe nas verdadeiras áreas fortes do país,não se aposta na excelência da educação e todas as áreas como a saúde e a justiça,para além da famigerada cunha...
Se quem nos governa não dá exemplo como poderemos exigir que a base do país seja honesta?
Eu faço a minha parte, mas como estou cansada de estar sozinha e ver passar à minha frente quem trabalha pouco e tem poucas capacidades, prefiro ir embora...

14 comentários:

Manuela Araújo disse...

Como a compreendo! nfelizmente tem razão em tudo o que diz. Por vezes, uma pessoa desanima, apetece desistir, pois "o país" não ajuda mesmo (estamos a falar de Portugal, não é?).
Mas há que ter ânimo e não deixar que esses factores que mencionou nos deitem abaixo.
Que quem quer justiça desista, é o que os outros querem. Por isso, não lhe faça a vontade.

Vim aqui parar através do "E Esse Tal Meio Ambiente" e gostei muito do seu blogue. Parabéns. E continue. Voltarei mais vezes.

Os Carreira Branca disse...

Boas Ana!

Design novo? Hum.... vou ler o texto xD


João Bragança in CBPRODUÇÕES

Guakjas disse...

Bem

Linkei o teu blogue para um que eu participo como writter :P


http://thoughts-and-letters.blogspot.com/2009/08/coisas-da-internet-2-blogues.html


PS: ainda não li o texto :P
estou só a encher-te a caixa de entrada

Guakjas disse...

Bem agora sobre o texto...

Gostei! Está como aqueles que eu gosto :P ehehe

Mas tens razão sabes? Eu que sou um jovem quase quase a entrar na Faculdade pondero em ir estudar para o estrangeiro...porque talvez seja a uma melhor opcção percebes?

Bom texto de revolta ;)

Gostei particularmente disto
# Horizontes reduzidos
# Chico-espertismo

xD

Está como diz alguém...Sem espinhas! Boa ;)

Beijinhos

PS: ah uma coisa...aquela cena do prémio "Comprometidos"...como é que é? Podes explicar-me? Beijo

Ana disse...

Olá Manuela,
Sim falo de Portugal.
Agradeço imenso o seu apoio e feedback.
Espero ser mais optimista de futuro ou então terei mesmo de ir embora.
Um grande abraço,
Ana

Ana disse...

Olá João!
Muito obrigada pelo coment que colocaste no Thoughts and Letters!
Fico muito grata e contente por divulgares o meu blog.
Sim mudei o look do meu blog,já estava cansada do antigo:)
Um pequeno reparo,sou licenciada em Marketing e não Gestão,lol.
Beijokas

Guakjas disse...

Olá
Ah ok! Obrigado pelo reparo :)

Irei mudar isso ;)


Olha eu não cheguei a deixar um comentário neste post?


Beijos :P

Ana disse...

Olá João,
Peço desculpa por não ter aprovado o teu comentário,mas por algum motivo não me apareceu no mail para aprovar.
Relativamente aos Comprometidos está melhor explicado em http://essetalmeioambiente.wordpress.com/2009/07/29/e-esse-tal-meio-ambiente-e-agraciado-com-premio-internacional-comprometidos-2009/ que foi o blog que me nomeou.

Conselho de amiga: se tiveres oportunidade de fazer o teu curso no estrangeiro,força!De preferência num país "evoluído",que valorize as mentes e pessoas com ideias inovadoras e acima de tudo massa crítica.
Eu tive a oportunidade de estudar em 2 universidades portuguesas e as limitações são tantas que precisaria de uma lista telefónica para referi-las todas,para não falar nas oportunidades posteriores à licenciatura.

Beijokas

Guakjas disse...

Pois eu sei...mas preciso de me informar bem...mesmo muito bem

Queria agradecer-te também pelo comentário que deixaste no meu post "Os Contemporâneos...O Fim"
Partilho da mesma opinião que tu :D

É bom saber :P

Beijinhos e boas férias...Vou passar uns dias fora com os meus pais...

Continuação até depois

Ana disse...

Hmm... Há que ter algum cuidado com o que se "deseja" pois pode-se realizar :)

Revolta, realmente é o que sinto quando leio este teu texto. Eu também vim procurar trabalho fora (Alemanha) depois de ter também um ataque de revolta :). Mas cada vez mais me apercebo que a m**** existe em qualquer país.
Estamos por cá e por aqui vamos continuar mais algum tempo, mas queremos voltar. E ao contrário do que se pensa, existem muitos emigrantes que voltam para Portugal, mesmo tendo nascido noutro país. É uma mistura muito grande de sentimentos, "revoltas" que os emigrantes sentem em relação à sua condição de vida. E por isso acabam por regressar onde se sentem "em casa", mesmo que signifique ir sem as mesmas condições daqui.
Se queres experimentar, vem. Vem com toda a tua energia. Mas vem de mente aberta. Verás que afinal não estavas tão longe quanto isso de conseguir fazer algo pelo teu país.

p.s.: sim, estou por cá, e assim vou continuar. Tive sorte no emprego que arranjei porque quando falo com amigos alemães sobre as condições espectaculares que tenho no emprego, dizem-me todos: "Mas olha que não é assim em todas as empresas alemãs!!!".

Ana disse...

Olá Ana,
Eu por acaso sou seguidora do teu blog e acho curioso as coisas que contas sobre a tua estadia na Alemanha.É muito interessante ver a perspectiva de um emigrante lá fora.
Eu sei que não é tudo um mar de rosas porque tenho bastantes amigos no estrangeiro e todos eles passaram as suas dificuldades,mas nenhum deles pretende voltar tão depressa porque a qualidade de vida que têm não a conseguirão encontrar cá.
Penso que também depende do país para o qual se vai e talvez um pouco de sorte também ajude no que diz respeito à integração e emprego.
Tu pelos vistos tiveste sorte e também fizeste por isso ao estudar a língua nativa,o que é de extrema importância quando se sai do nosso país.
Eu só poderei ir estudar para fora com uma bolsa,por isso não sei se será assim tão fácil ir.Trabalhar também gostaria,mas preferia trabalhar quando estivesse mais integrada no país.
Vamos ver o que o futuro reserva...

Bjs e boa estadia pela Alemanha

Carla disse...

Portugal está mesmo uma m****, agora até beneficios estão a oferecer para as pessoas procurarem emprego no estrangeiro!

Portugal a caminho do abismo...

Alexandre disse...

Ola Ana, costumo seguir o teu blog e olha...Sem dúvida que portugal está mesmo num abismo terrível. Somos dois. Eu também saía já daqui.

Hoje é daqueles dias que só me apetece ir para bem longe, este país esta cheio de incompotência!!!

E em portugal estas-t a safar em que cidade?

Beijinhos,
Alexandre

Ana disse...

Olá Alexandre,
Em Portugal temos de ter uma grande dose de paciência e optimismo,que de vez em quando me falta.
Eu estou pela capital,que remédio...
Abraço,
Ana