domingo, 31 de maio de 2015

Reflectindo...

Proteger o ambiente é uma tarefa difícil. Não deveria sê-lo. Deveria ser algo natural e inato ao homem. Não é o amor algo que nos é inato? Porque então o Homem não consegue amar a mãe de todos nós- a Terra?
Os interesses pelo poder e dinheiro continuam a manipular tudo e todos e a dificultar a tarefa da meia dúzia de verdadeiros seres humanos que lutam pela protecção do planeta que é de TODOS. Que espécie é esta em que meia dúzia de seres apenas se preocupa por um planeta que é de todos?
A maioria da espécie está adormecida, letárgica, submersa no seu dia-a-dia, preocupando-se com pequenas coisas, mas sem nunca ver o TODO, o global.
Estou preocupada, prevejo uma extinção não muito longínqua da nossa espécie. Não merecemos estar aqui, não passamos de parasitas, que destroem tudo à sua passagem. A Terra há-de arranjar forma de nos aniquilar e ainda bem. Espero que entretanto não tenhamos encontrado forma de ir para outros planetas destruí-los também.

Como chegámos aqui? A Revolução Industrial não foi assim há tanto tempo... Perdemos-nos do caminho e não estou segura que haja volta possível. Temos um longo caminho a percorrer, que se os interesses do poder e dinheiro não tivessem imperado podia ser uma jornada bastante mais curta...

2 comentários:

Sónia disse...

É um pensamento triste, mas é verdade :/
Continue a escrever :)

Sónia
www.tantolixotantoluxo.blogspot.com

Ana disse...

Obrigada Sónia! Um beijinho